OS PASSAGEIROS

OS PASSAGEIROS

            Uma mulher de aproximadamente 30 anos estava esperando para voltar em casa num ponto de ônibus após um longo dia de trabalho. Sentou-se com as mãos no colo, observando as pessoas que passavam e as que a cercavam. Seu rosto estava calmo, com um leve sorriso nos olhos, ela parecia muito feliz e satisfeita. 

             Havia um homem ao lado dela, olhando para o relógio a cada trinta segundos. Ele estava sentado de pernas cruzadas, seu pé esquerdo não parava de balançar, e ele olhou em volta com um olhar preocupado. Ambos estavam esperando. 

        Quando o ônibus já era visível ao longe, o homem pulou e se posicionou em frente à estação para ser o primeiro a entrar no ônibus. A mulher pacientemente pegou a bolsa e esperou o ônibus parar antes de se levantar. O homem correu para a porta da frente e foi o primeiro a entrar. 

           Já confortáveis e sentados o ônibus partiu. Havia muitos lugares vazios e o tempo estava bom com um clima agradável.

          A mulher observava a paisagem de sua janela com a mesma serenidade. O homem olhava para o relógio com impaciência e estava prestes a pedir ao motorista que dirigisse mais rápido. 

        Levou apenas 10 minutos para chegarem ao destino. Os dois desembarcaram no mesmo local e, para sua surpresa, moravam na mesma rua. Eles chegaram ao mesmo tempo. 

        Se você pesquisar no Google a definição de PACIÊNCIA, é apenas “a qualidade do que é paciente”. Ao pesquisar PACIENTE, descobrirá que é aquele “que sabe esperar; calmo”. 

         Curiosamente, a palavra PACIENTE também se refere ao enfermo que está aguardando sua melhora até poder ir para casa. 

Paciência é exatamente isso. 

            Esperar por algo que não depende de nós exige calma. O paciente só pode esperar que seu corpo responda ao medicamento e aguardar a melhora.

Então, por que não esperar com bons pensamentos e otimismo? Se não há outro caminho a não ser esperar, por que não escolher a paz e a tranquilidade? 

            Os passageiros do ônibus são um exemplo. Mesmo tempo de viagem para o mesmo lugar. Um escolhe se preocupar, o outro apenas aprecia a vista.

                Há momentos da nossa vida que temos os dois comportamentos, mesmo tendo uma só direção, tudo depende de como estamos no nosso mundo mental!

Paciência é a ciência , virtude de saber esperar.

Tenha uma boa viagem!

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.